Colonização Inglesa e independências das Treze Colônias da América do Norte

A colonização inglesa nas Américas, que resultou principalmente na formação das Treze Colônias no norte do continente americano, teve início no começo do século XVII, coma fundação da Virgínia, fundada por volta de 1607, nome dado em homenagem à rainha Elisabeth I, que era solteira. Este primeiro núcleo urbano foi formado principalmente por puritanos (protestantes calvinistas), perseguidos na Inglaterra por causa de sua fé.

Além disso, muitos migrantes de trabalhadores empobrecidos dirigiram-se para àquela região, motivados pelas profundas transformações econômicas decorrentes, principalmente, dos cercamentos dos campos e a sua consequente expulsão dos campos.

Outro fator que contribuiu para a migração de ingleses para as Américas foi a não aceitação do absolutismo monárquico inglês e a busca de novo regime, a democracia, numa nova pátria.

Em 1775, um ano antes de sua independência, as treze colônias [1]
eram assim distribuídas: 
Norte ou Nova Inglaterra:
- Província de New Hampshire mais tarde o esta do de New Hampshire;
- Província da Baía de Massachusetts mais tarde os estados de Massa-
  chusetts e Maine;
- Colônia de Rhode Island, mais tarde o estado de   Rhode Island;
- Colônia de Connecticut, mais tarde o estado de Connecticut.
Colônias Centrais:
- Província de Nova Iorque mais tarde os estados de Nova Iorque e 
  Vermont;
- Província de Nova Jérsei mais tarde o estado de Nova Jérsei;
- Província de Pensilvânia mais tarde o estado de Pensilvânia;
- Colônia de Delaware mais tarde o estado de Delaware.
Colônias do Sul:
- Província de Maryland mais tarde o estado de Maryland;
- Colônia e Domínio da Virgínia mais tarde os estados de Virgínia,
  Kentucky e Virgínia do Oeste;
- Província da Carolina do Norte mais tarde os estados de Carolina 
  do Norte e Tennessee;
- Província da Carolina do Sul mais tarde o estado de Carolina do
  Sul;
- Província da Geórgia mais tarde o estado de Geórgia.

Segue a seguir um resumo cronológico do processo de colonização inglesa até sua independência:

  • 1607 – fundação de Jamestown:

Início da colonização inglesa, organizada pela Companhia de Londres. Jamestown foi o núcleo da primeira colônia inglesa, denominada Virgínia; nesta região, foi introduzido o cultivo de tabaco e algodão em grandes propriedades rurais, por meio da exploração do trabalho de escravos africanos e com a produção voltada para exportação.

  • 1620 – chegada do Mayflower:

Colonização inglesa na América do Norte

Navio que trouxe puritanos ingleses que fundaram a colônia de Massachusetts, núcleo inicial do que seria a Nova Inglaterra – grupo de colônias cuja ocupação foi baseada em: atividades de agropecuária e manufatura variadas; na pequena propriedade familiar e – no trabalho livre com a produção voltada para o mercado interno.

  • 1756-1763 – Guerra dos Sete Anos:

Conflito militar entre França e seus aliados (Rússia, Áustria, Suécia e Saxônia) e a Inglaterra, aliada à Prússia. Apesar de vitoriosa, a Inglaterra sai da guerra muito endividada e decidida a impor novos impostos aos colonos ingleses.

  • 1764 – Lei do Açúcar:

Imposto adicional sobre o açúcar importado das colônias inglesas no Caribe. O melaço, produzido com o açúcar, era transformado em rum pelos comerciantes da Nova Inglaterra e trocado por escravos na costa da África. Esta atividade ficou conhecida como comércio triangular, e a nova taxa prejudicava os interesses dos colonos, pois aumentava seus custos.

  • 1765 – Lei do Selo:

Determinava que todos os jornais, livros e documentos publicados nas colônias deveriam pagar uma taxa, o que implicava mais despesas para os colonos. Foi revogada em 1766.

  • 1767 – Atos Townsend:

Leis que criavam novas taxas de importações para os colonos sobre produtos como vidro, papel e corantes, o que implicava mais despesas para eles.

  • 1773 – Lei do Chá (Tea Act):

Concedia à Companhia das Índias Orientais o monopólio da venda do produto nas colônias, o que prejudicava os comerciantes locais de chá.

  • 1773 – Festa do Chá de Boston:

Colonos reagiram à Lei do Chá, jogando no mar o carregamento de três navios da Companhia das Índias Orientais.

  • 1774 – Leis Intoleráveis:

Nome dado pelos colonos às leis impostas pelo governo inglês como punição à Festa do Chá; fechamento do Porto de Boston, indenização à Companhia das Índias Orientais e perda da autonomia administrativa da colônia de Massachusetts.

  • 1776 – Declaração de Independência dos Estados Unidos da América:

Documento inspirado nas ideais Iluminismo que declarava a independência das colônias inglesas da América do Norte.

  • 1776-1781 – Guerra de Independência:

Conflito militar entre os colonos, liderados por George Washington [3], e as tropas inglesas, com vitória dos colonos.

Gilbert Stuart Williamstown Portrait of George Washington.jpg

  • 1783 – Tratado de Paris:

Reconhecimento da independência dos Estados Unidos pela Inglaterra.

  • 1787 – Constituição dos Estados Unidos da América:

Documento, inspirado nas ideias do filósofo inglês John Locke, que estabeleceu as regras para o funcionamento do novo país: república federativa presidencialista, com poderes da União divididos em Executivo, Legislativo e Judiciário. Foi adotado o voto censitário (baseado na renda dos eleitores) e mantida a escravidão para os negros.

“A independência dos Estados Unidos e o Iluminismo”

Quando, no curso dos acontecimentos humanos, se torna necessário um povo dissolver laços políticos que ligavam a outro, e assumir, entre os poderes da Terra, posição igual e separada, a que lhe dão direito as leis da natureza e as do Deus da natureza, o respeito digno às opiniões dos homens exige que se declarem as causas que os levam a essa separação.

Consideramos estas verdades como evidentes por si mesmas, que todos os homens foram criados iguais, foram dotados pelo Criador de certos direitos inalienáveis, que entre estes estão a vida, a liberdade e a busca de felicidade. Que a fim de assegurar esses direitos, governos são instituídos entre os homens, derivando seus justos poderes do consentimento dos governados; que, sempre que qualquer forma de governo se torne destrutiva de tais fins, cabe ao povo o direito de alterá-la ou aboli-la e instituir novo governo, baseando-o em tais princípios e organizando-lhe os poderes pela forma que lhe pareça mais conveniente para realizar-lhe a segurança e a felicidades... [4]

Após a Independência das Treze Colônias Inglesas da América do Norte que se tornaram Estados Unidos da América do Norte, este novo país torna-se uma grande potência no século seguinte, o século XIX.

= = = = = = = = = = = = = = = =

Aprenda mais em:

= = = = = = = = = = = = = = = =

 

Notas / Referências:

  • [1] Mapa das Treze Colônias. Disponível em: < http://historiacsd.blogspot.com.br/2013/07/a-independencia-dos-estados-unidos.html>. Acesso em 19/10/2016.
  • [2] Disponível em: <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historia-america/colonizacao-inglesa-na-america-norte.htm>. Acesso em 19/10/2016.
  • [3] George Washington. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/George_Washington>. Acesso em 19/10/2016.
  • [4] Parte da Declaração de Independência dos Estados Unidos. Disponível em: <http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=214>. Acesso em 19/10/2016.
Esta entrada foi publicada em História e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.