Introdução ao estudo da História

História é a ciência que estuda o passado das diferentes sociedades humanas e permite o resgate e a compreensão das realizações humanas, de suas causas e consequências, fornecendo-nos parâmetros para o entendimento do nosso presente e permitindo deduções sobre como será o futuro.

A História é um estudo criterioso, investigativo e sistemático sobre a humanidade através dos tempos, em quatro aspectos principais, relacionados com a política, com a economia, com a sociedade e com a cultura. Vejamos os significados dessas palavras:

  • Política: arte ou ciência de governar; arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados. Podemos sintetizar política como toda forma de poder de uma sociedade.
  • Economia: leis (ou formas) que regulam a produção, distribuição e consumo de bens e serviços (riquezas). Ou seja, a economia é toda forma de sobrevivência de uma sociedade.
  • Sociedade: Grupo ou grupos de indivíduos que vivem por vontade própria sob normas (regulamentos) comuns; comunidade. Isto é, toda forma de organização social de um povo.
  • Cultura: conjunto de ideias, conhecimentos, técnicas e artefatos, de padrões de comportamento e atitudes que caracterizam uma determinada sociedade. Pode ser material (objetos, técnicas) ou imaterial (ideias, tradições, crenças, conhecimento). Ou seja, cultura é toda invenção/criação material ou imaterial que é compartilhado pelos membros de uma sociedade.

História: ciência do Tempo:

Para melhor localizar e estudar um fato histórico, os historiadores fazem uso de certas noções de tempo como anos, décadas, séculos, milênios. Mas, a forma de contagem de tempo não é a mesma para todas as sociedades humanas.

Todos os povos seguem seus calendários (tabela em que se fixam os dias do ano correspondentes a determinados acontecimentos).

Os três principais calendários são:

  • Calendário Judaico: calendário lunar, parte da criação do mundo conforme a Bíblia; inicia-se com a saída de Abraão de Ur, na Caldeia, ocorrido em 3.761 a.C. Por isso, está sempre 3.761 anos adiantado em relação ao nosso calendário.

Ex: 2013 (Ano Cristão) + 3761 (Diferença) = 5774 (Ano atual para os judeus). Ou seja, o ano 2013 do nosso calendário corresponde ao ano 5774 do calendário judaico.

  • Calendário Islâmico: calendário lunar que iniciou-se com a fuga de Maomé de Meca para Medina, em 622 d.C. (Ano 1 do seu calendário).

Ou seja, enquanto no nosso calendário estamos vivendo o ano 2013, para os muçulmanos corresponde a ano 1391.

  • Calendário Cristão: calendário solar, também chamado de Calendário Gregoriano, pois trata-se da antigo Calendário Juliano (utilizado pelos romanos) e reformado pelo papa Gregório XIII (em 1582). Ele tem como referência o nascimento de Cristo (ano 1). As datas anteriores ao nascimento de Cristo são acrescidas da sigla a.C. (antes de Cristo), e as datas posteriores ao nascimento de Cristo podem vir acrescidas das siglas d.C. (depois de Cristo) ou A.D. (Anno Domini ou Ano do Senhor). Quando determinadas datas em algum documento ou texto não estiverem acrescidas de siglas (a.C., d.C. ou A.D.) subtende que elas aconteceram depois de Cristo. O Calendário Cristão ou Gregoriano é quase universal, utilizado principalmente no Ocidente.

Com base no Calendário Cristão, veremos uma tabela de séculos e seus anos correspondentes.

Tabela - Séc. e Anos

Divisões da História: para efeito didático, os historiadores costumam dividir a trajetória humana em 5 grandes períodos ou idades:

  • Pré-história, período que vai da origem do ser humano até o aparecimento da escrita, por volta de 4000 a.C.
  • Idade Antiga, período que vai de 4000 a.C. até a queda do Império Romano, em 476 d.C.
  • Idade Média, período que vai de 476 até a queda de Constantinopla, em 1453.
  • Idade Moderna, fase que se estende de 1453 até a Revolução Francesa, em 1789.
  • Idade Contemporânea: fase atual da história humana, que vem de 1789 até nossos dias.

Como calcular séculos?

Podemos usar as seguintes situações:

  • Para datas com apenas dois dígitos (0 a 99), considera-se século 1 (I).
  • Para datas com mais de dois dígitos (100 a seguir…), considera-se:

a) para as datas terminadas em 00, o número que sobrar à esquerda. Ex. 200 = século 2 (II); 1500 = século 15 (XV); 2000 = século 20 (XX)…

b) Para as datas terminadas em números diferentes de 00, soma-se o número que sobrar à esquerda mais (+) um (1). Ex. 299 => 2+1 = século 3 (III); 1001 => 10+1= século 11 (XI); 2016 => 20+1= século 21 (XXI).

Veja mais sobre isto no vídeo a seguir:

Esta entrada foi publicada em História. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a Introdução ao estudo da História

  1. Anônimo disse:

    gramei

  2. Já está corrigida a tabela. Obrigado, Sandra, mais uma vez!

  3. Obrigado, Sandra pela observação e pelo alerta. Errado mesmo, e muito, a partir do século XII. Acabei inserindo uma tabela errada (na coluna direita) sem perceber. Estou corrigindo. Agradeço muito. Abraços!

  4. Sandra disse:

    Bom dia!

    A tabela dos seculos esta errada!!!

    Tem um a mais em todos…

    Nós estamos no seculo XXI e nao XXII como esta na tabela

    Att

  5. Olá, João, disponha sempre.

  6. João Henrique da Silva disse:

    Muito obrigado pela ajuda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.